top of page

SOS QUINTA DOS INGLESES EM AUDIÊNCIA COM O PAN



No passado dia 14 de março, a Associação SOS Quinta dos Ingleses (SOSQI) — representada pela sua presidente e vice-presidentes, respetivamente Ana Cristina Marques, Manuel Valadas Preto e Pedro Jordão —, foi recebida na Assembleia da República pela presidente do partido político PAN (Pessoas-Animais-Natureza), Inês Sousa Real.

Nesta reunião foi abordada a questão da salvaguarda da Quinta dos Ingleses e das problemáticas relacionadas com o ambiente, em particular no que se refere à contínua ausência de resposta das entidades oficiais às recomendações que constam da Resolução nº 208/2021 da Assembleia da República, sobre a preservação de toda a área verde da Quinta dos Ingleses.

Foram também abordadas as intervenções que a Câmara Municipal de Cascais tem levado a cabo um pouco por todo o concelho, diminuindo drasticamente o território natural em prol de mais e mais construção, salientando-se a incongruência entre o discurso ambiental e a prática.

No caso da Quinta dos Ingleses, situada em Carcavelos, tanto a edilidade como a empresa construtora Alves Ribeiro persistem na vontade de fazer avançar o projeto de uma megaurbanização, que irá levar à destruição de cerca de 50 mil árvores centenárias e à impermeabilização de 52 hectares de área verde, sem acatarem o cumprimento da referida resolução da Assembleia da República.

O impacto que a projetada construção terá na praia está estudado e foi uma vez mais sublinhado, designadamente a principal consequência que será o seu desaparecimento, por sua vez, implicando: a privação do uso pela população, a repercussão nos desportos marítimos, em particular no surf que distingue esta praia, e a perda de proteção contra a subida do nível do mar e o galgamento das margens, o que se traduzirá em custos muito superiores aos de qualquer indemnização à Alves Ribeiro para não avançar com esta contestada obra.

A importância da preservação das áreas verdes, para a saúde e o bem-estar das populações, assim como para contrariar os efeitos do aquecimento global, e ainda para o cumprimento das metas, recomendações, decretos e tratados, foi enfatizada por ambas as partes.

Tanto o PAN como a SOSQI expressaram a enorme urgência em salvaguardar a orla costeira portuguesa, nomeadamente este último reduto verde da Costa do Estoril.

Da reunião resultou a certeza do empenho do PAN e da SOSQI na continuação da luta pela preservação da Quinta dos Ingleses, e pela defesa de todos os ecossistemas, sensibilizando as autoridades e a população para os danos irreparáveis, para o ambiente e para a saúde, que a sua destruição acarreta.

Commentaires


bottom of page