Com a história da Quinta desenhamos o nosso futuro

 Bastião de natureza em forma de trapézio junto à linha do mar, tendo como fundo recuado a serra de Sintra, expõe-se amena contra o casario a Quinta dos Ingleses, nome pelo qual é conhecida a Quinta Nova de Santo António, fundada no século XVIII.

Fazenda de recreio e produção dos morgados da Alagoa, nobilitados por D. José e validos do poderoso Marquês de Pombal, dos férteis terrenos agrícolas da Quinta Nova saíram inúmeras pipas do famoso vinho de Carcavelos.

Mas não só pelo vinho se tornou conhecida esta quinta. Palco de acontecimentos históricos fascinantes, esta desempenhou um importante papel no contexto da Guerra Peninsular, entre 1808 e 1812, tendo sido requisitada e utilizada como um dos redutos defensivos da retaguarda ocidental do forte de São Julião da Barra, secção da 3.ª linha do complexo das Linhas de Torres, imaginado por engenheiros militares portugueses e ingleses para conter os exércitos de Napoleão. O reduto da Quinta Nova fora então inscrito no District of Oeyras, devendo ligar numa cortina de trincheiras o referido forte de São Julião ao forte do Junqueiro (hoje em demolição) e à bateria de São Gonçalo. Pouco tempo depois, pelos anos de 1832, durante as guerras civis entre absolutistas e liberais, a Quinta recebeu igualmente um aquartelamento militar, sendo novamente requisitada conforme instruções do Ministério da Guerra.

Mais adiante no século, refeita a paz, retomou-se a produção vitivinícola do vinho de Carcavelos por rendeiros como Jerónimo José Moreira, numa área que em 1878 se reduzira a uns escassos 30 hectares, atingida que fora a região e o país pela praga de filoxera.

Bdalte (9 of 14).jpg

Fotografia aérea da Quinta dos Ingleses, com a sua mata florestal adjacente à praia de Carcavelos, por Bernardo d’Alte, 2021.

Divida pelo norte, com a chegada da linha do caminho de ferro a Cascais, em 1889 a Quinta tornara-se, entretanto, local de partida dos primeiros cabos telegráficos submarinos amarrados em Portugal, ligando – a partir de 1870 –, Inglaterra a Gibraltar e a Malta com o objetivo de chegar à Índia. Da Quinta Nova vieram a partir cabos para os Açores e o Brasil, numa malha intricada que não parou de crescer, acompanhando a evolução das tecnologias de comunicações via cabos submarinos, até aos anos 70 do século XX.

A Quinta Nova ganhou o seu cognome de «Quinta dos Ingleses» com a vinda de funcionários britânicos da companhia de cabos submarinos Falmouth Gibraltar and Malta Telegraph Company. Com eles chegaram hábitos de sociabilidade diferentes e o gosto pela prática desportiva amadora que estabeleceram na Quinta Nova, com a criação de um campo de jogos em terra batida, na área hoje ainda ocupada pelo campo do Grupo Sportivo de Carcavelos. Além do futebol, aos britânicos da estação do cabo submarino de Carcavelos se tem atribuído a divulgação no concelho de Cascais de outros desportos como o ténis, o críquete e o râguebi.

Já no início do século XX, por volta dos anos 30, o antigo palacete dos morgados da Alagoa foi convertido em sede de uma associação instituída no colégio de São Julião, estabelecimento de ensino internacional mais conhecido pela sua designação inglesa de Saint Julian's School ou simplesmente por colégio inglês de Carcavelos.

  Hoje, persiste na Quinta Nova um pinhal centenário que é considerado justamente e a todos os títulos o último bastião verde na linha do Estoril. Intencionalmente plantado entre 1900 e 1920, alberga centenas de espécies animais e vegetais, sendo um relevante refúgio de biodiversidade, valioso ativo de Natureza, escudo de proteção contra a urbanização galopante e a ocupação sem controlo do litoral sul do concelho de Cascais. Oferecendo-se como um extraordinário e encantador espaço de união entre concelhos, estância de fruição coletiva para as populações de Carcavelos, Parede, São Domingos de Rana e Oeiras, a Quinta dos Ingleses proporciona a todos os que a visitam um espaço natural único, com vista para o mar, refúgio de tranquilidade e silêncio.

Timeline de acontecimentos
1765 - 2021

Bdalte (14 of 14).jpg

Aspeto atual de prado reconstituído com pinheiros, Quinta dos Ingleses.