As nossas origens

A Associação SOS Quinta dos Ingleses foi constituída a 24 de junho de 2021. Na sua origem está um grupo independente de cidadãos de Cascais e/ou com ligações a Carcavelos que, formando o movimento cívico apartidário com o mesmo nome, se uniu para preservar a última mata verde urbana na linha do Estoril, situada na Quinta dos Ingleses (nome pela qual é conhecida a Quinta Nova de Santo António), em Carcavelos, face ao Plano de Pormenor do Espaço de Restruturação Urbanística de Carcavelos Sul (PPERUCS).

Os precursores do movimento cívico foram:

  • Tiago Albuquerque, ativista ambiental (fundador)

  • Pedro Jordão, advogado, especialista legal (fundador)

  • Manuel Valadas Preto, consultor, coordenador ambiental

  • Ana Cristina Marques, professora, ativista, responsável pela comunicação
     

 

Tendo por base o artigo 66.º (Ambiente e qualidade de vida) da Constituição da República Portuguesa, promovemos diversas ações, de entre as quais se destacam:

  • organização de manifestações (nomeadamente, o cordão humano a 5 de junho de 2021, que trouxe à rua centenas de pessoas e teve uma ampla cobertura da comunicação social);
     

  • elaboração de cartas de pressão e sensibilização destinadas a diversos membros do Governo e organismos públicos e privados de proteção da natureza e do ambiente, a última das quais enviada ao Secretário Geral das Nações Unidas, Sr. Eng.º António Guterres, a 3 de junho de 2021;
     

  • organização da iniciativa "Sábados na Quinta", em maio de 2021, com propostas para o reaproveitamento do espaço verde da Quinta dos Ingleses para fins lúdicos, educativos, desportivos, entre outros;
     

  • audição na Comissão de Ambiente, Energia e Ordenamento do Território em maio 2021, na sequência da discussão da proposta de classificação em paisagem protegida apresentada pelo PAN à Assembleia da República em fevereiro 2021 – esta proposta obteve votos a favor dos partidos PS, BE, PCP, PAN, PEV, IL e das duas deputadas não inscritas e abstenção de PSD, CDS e CH, na recomendação ao Governo para a "salvaguarda e valorização ambiental e patrimonial da Quinta dos Ingleses, assegurando o seu equilíbrio com o restante ecossistema urbano e ambiental";
     

  • apelo à participação na consulta pública de 2021, que, segundo os registos através de uma app, reuniu quase 9000 manifestações contra o loteamento;
     

  • criação e conclusão de uma petição, em 2018, que obteve mais de 7000 mil assinaturas;
     

  • conceção de materiais de comunicação, comunicados de imprensa e participação em entrevistas jornalísticas;
     

  • criação de um grupo virtual nas redes sociais (SOS Quinta dos Ingleses);
     

  • centenas de reuniões e debates com os mais diversos atores (políticos, jurídicos, cidadania, ambientais, comerciais, etc.);
     

  • participação e apoio a outras entidades para discussões públicas.

 

 

Fauna e flora na Quinta dos Ingleses
Enquanto associação,
a SOS Quinta dos Ingleses prosseguirá com a mesma linha de ação, contando com a colaboração ativa dos seus sócios, voluntários e demais participantes.
As nossas ações em imagens:

Da organização de manifestações na forma de cordão humano às ações de sensibilização e reaproveitamento do espaço verde para fins lúdicos, desportivos e educativos, e passando pelo incentivo à limpeza da Quinta com regularidade e às intervenções na Comissão do Ambiente como representantes de quem defende um futuro mais digno para a Quinta dos Ingleses, a nossa luta por esta causa até agora tem sido incansável, e assim vai continuar!

Manifestações
Manifestações
Manifestações
Manifestações
Sábados na Quinta
Sábados na Quinta
Sábados na Quinta
Sábados na Quinta
Sábados na Quinta
Sábados na Quinta
Sábados na Quinta
Sábados na Quinta
Iniciativas regulares
Iniciativas regulares
A torre de água na Quinta dos Ingleses

Património histórico

A Quinta dos Ingleses está ligada à história dos cabos submarinos, à introdução do futebol em Portugal e ao legado vinícola da zona de Carcavelos.

Fauna e flora na Quinta dos Ingleses

Fauna e flora

A Quinta dos Ingleses tem uma enorme riqueza natural, com uma biodiversidade que é importante preservar.

VAMOS SALVAR O ÚLTIMO
PULMÃO VERDE QUE RESISTE NA ORLA COSTEIRA DE CASCAIS